12 de abr de 2011

Descida por Corda - com Corda Dupla

           A descida por corda em muitas situações é o único meio de acesso possível e em outras o mais indicado, pelas seguintes razões: montagem rápida, mais econômico que outras alternativas, seguro e confiável.
             Exemplos de quando usar as descidas por corda são: trabalhos em interior e exteriores de caixas d'água, interior e exterior de silos de armazenamento, tanques de armazenamento cilíndricos ou esféricos, torres em geral ou qualquer tipo de edificação.
             Neste tipo de trabalho deverão ser utilizadas duas cordas estáticas, independentemente ancoradas, a pontos confiáveis. Uma corda será considerada corda de trabalho e a outra a corda de vida (back up).
             Na corda de trabalho, o trabalhador deverá conectar um descenssor auto blocante, e na corda de vida deverá ser conectado um trava quedas, ambos devidamente conectados a seu cinto de segurança.
             No momento da descida, o trabalhador inicialmente verifica o posiciona seu trava quedas, e em seguida começa a acionar seu descensor, até atingir o local de trabalho, durante todo o percurso o trava quedas acompanha automaticamente, porém sob vigilância constante.
             Ao atingir o local de trabalho, o descenssor deverá ser travado, para prevenir contra uma ativação acidental, e o trava quedas deverá ser posicionado o mais alto possível. Aí então o trabalhador estará com as duas mãos livres para executar o trabalho.
             É mandatório que os trabalhadores que se dispuserem a utilizar sistemas de acesso por cordas ou qualquer tipo de trabalho em altura, sejam devidamente treinados por técnicos competentes.
             Trabalho em altura é uma atividade de risco.

 
Para saber mais acesse: www.guiavertical.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário