27 de abr de 2011

Cuidados com a Corda

A corda deve ser mantida seca e protegida do sol, por isso é recomendada a utilização de sacos de proteção durante a atividade. O saco protege também da poeira. Mas você não precisa comprar um saco para cuidar bem de sua corda, uma pequena lona de plástico pode ser uma alternativa barata, evitando do mesmo jeito o seu contato direto com o chão.
A poeira
Ao entrar na alma da corda, faz com que, quando a corda sofrer solicitações os cristais de pó cortem as suas fibras, diminuindo o valor de ruptura da corda, é impressionante e assustador saber que uma boa parte desse tipo de contaminação ocorre dentro dos carros na hora de transportar os equipamentos, por isso tome cuidado onde vai colocar a sua corda.
Os fabricantesRecomendam a limpeza periódica da corda. Um jeito inicial de prevenir a entrada de sujeira na alma é passando um pano úmido pela superfície da corda após cada atividade, deixando secar ao vento e na sombra. Outras formas são lavar à mão seguindo as recomendações do fabricante de cada corda (sabão para roupas delicadas, temperatura da água abaixo de 40 graus Celsius e etc...). Os cuidados com os produtos químicos, também são muito importantes, principalmente destes dois grupos, relativamente comuns: os ácidos de qualquer espécie (mas comumente o de bateria de carro) e os hidrocarbonetos (derivados do petróleo).



Os hidrocarbonetos(óleo, querosene, gasolina, disel, etc) podem ainda ser detectáveis pelo cheiro ou cor. Entretanto os ácidos muitas vezes degradam a corda sem que se perceba, pois o seu estado visual pode parecer perfeito, quando já consideravelmente atingido.
A qualquer contaminação ou suspeita de tal, deve-se descartar a corda.
Mesmo estando velha, sua corda pode ser utilizada ainda para escalada em top rope.
Devemos esticar  a corda antes de ser usada para que não formem COCAS (pequenas voltas na corda), prejudiciais à boa torção dos cordões.
Quando molhadaDeve ser desenrolada e esticada em local arejado e á sombra. Depois de seca, surra-la para que se desprenda a lama e detritos porventura aderidos durante o uso, deve ser examinada, distorcendo-se seus cordões de trecho em trecho, para verificação se seu estado interior.
Uma estimativa é que uma corda deve durar entre 2 a 3 anos, mas é claro que em casos excepcionais ela pode durar apenas dois meses, dependerá então da freqüência de uso e dos cuidados que você dá a sua corda..
É imprescindível que se inspecione periodicamente a corda. Por inteira!! A capa pode ser a melhor maneira de ter-se uma idéia de como está o seu estado geral. Olhando-a e apalpando-a centímetro por centímetro. Fazer pequenos círculos com a corda, pode propiciar a visualização de um rompimento interno da alma, ao observar-se a formação de um bico em alguma das voltas. Ao mesmo tempo pode-se ver se não há nenhuma alteração no diâmetro, o que também indicaria que há algo errado no seu interior. Deve-se dar atenção, também, aos talhos, verificando-se se alma não está à mostra.
E quando algum desses danos aparecerem? Quando eles afetarem somente as extremidades pode-se cortar a corda a partir do ponto danificado, perdendo-se só a ponta. Todavia se o estrago for no meio, não há como salvá-la.


Para saber mais acesse: www.guiavertical.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário